Só o fato de termos uma definição de quem comandará a maior economia do mundo já diminui a procura pelo dólar. Isso porque, em um cenário de incertezas, investidores tendem a comprar ativos que são reserva de valor, como o dólar e o ouro. Com a definição, aumenta o apetite pelo risco (ex.: mercado de ações). Esta é apenas uma influência que a vitória de Biden pode exercer sobre o dólar, fazendo-o perder valor frente às principais moedas globais.

O que acontecerá com as Bolsas do mundo todo?

Eliminada a incerteza sobre as eleições, o mercado agora está de olho no pacote de estímulos que os EUA devem aprovar para fazer frente aos estragos provocados pela pandemia. Fala-se em aportes de US$ 1 a 2 trilhões. É um montante poderosíssimo que, certamente, reanimará a economia americana e também mundial, já que o PIB americano é o maior do mundo e, sozinho, responde por 25% da produção do planeta. Com isso, as bolsas do mundo todo tendem a valorizar.

O que acontecerá com as Bolsas do mundo todo?

A vitória de um Democrata também traz um certo equilíbrio de forças, já que o partido Republicano tem grandes chances de manter sua maioria no Senado. Este é um fator positivo, pois um dos receios de empresários e investidores é um possível aumento demasiado de impostos, proposta pelos Democratas. Um equilíbrio de forças no Congresso evitaria a aprovação de leis e medidas drásticas neste sentido.

Além disso, espera-se de Biden uma postura mais conciliadora com os principais parceiros comerciais dos EUA. A estratégia de confronto de Trump não era muito bem vista pelo mercado internacional, gerando volatilidade e incertezas. Engana-se quem pensa que Biden relaxará nas negociações com a China. Pelo contrário, o jogo continuará duro, porém com menos atitudes hostis. O comportamento conflituoso de Trump com a China não trazia qualquer resultado, por si só, já que nessa “guerra comercial” ninguém ganha no grito.

Todos estes fatores melhoram as perspectivas para os mercados de bolsas no mundo todo!

E em relação ao Real? Dólar cai ou sobe?

Em relação ao Brasil ainda há grandes chances de uma nova desvalorização do Real. As incertezas político-econômicas são grandes. O ritmo de crescimento da dívida pública é a maior preocupação. Há um consenso no mercado de que o governo Bolsonaro precise elevar os juros para conseguir rolar a dívida. Isso pode espantar investimentos externos, limitando a oferta de dólares no país.

Biden vence! Dólar cai ou sobe?

Qual o melhor investimento hoje?

Seja qual for o seu investimento, tenha sempre em mente que você mora no Brasil e seu dinheiro está atrelado a uma moeda em constante desvalorização. De nada adiante investir em bolsa de valores, por exemplo, e ter um ganho de 30% no ano, se o Real desvalorizar 40%. Nesta hipótese, seu patrimônio perdeu 10% em dólar.

Ao pesquisar qual o melhor investimento, considere sempre dolarizar parte de suas aplicações. A compra de imóveis no exterior é um dos investimentos mais seguros e rentáveis do mundo. A grande vantagem é que, comprando um imóvel nos EUA, seu patrimônio estará parcialmente dolarizado.

Não aposte também na queda do Dólar frente ao Real. No tópico anterior mencionamos que o Brasil possui muitos problemas políticos e econômicos que persistirão ainda por um bom tempo. As chances de novas desvalorizações do Real são grandes.

Portanto, não espere o dólar cair para dolarizar parte de seu patrimônio! Talvez isso não aconteça. Proteja seu patrimônio hoje, atrelando-o à uma economia sólida. Não há razão para ficar 100% exposto às incertezas político-econômicas do Brasil.

Sobre a AMG Realty

A AMG International Realty é uma imobiliária global especializada na Flórida. Caso queira entender como funciona o investimento em imóveis no exterior, entre em contato agora por WhatsApp e bata um papo comigo: +1 (305) 318 6968 (Heloisa Arazi).